Mistérios da Net

Inúmeros internautas foram surpreendidos em 1/2002 com a chegada às suas caixas postais de mensagens postadas um ou dois meses antes, em listas de debates ou fora delas. Em alguns casos, até centenas de mensagens chegaram de uma só vez, postadas muitas semanas antes por diversos remetentes.

Este é um dos pequenos mistérios da Internet, embora tenha uma explicação. Embora use tecnologia em que a velocidade, se não é a da luz, é pelo menos a mesma da eletricidade circulando pelos fios, a Internet é uma coleção de redes. Esta página que você está vendo pode ter passado por mais de 20 computadores, em vários países.

Quando você chama uma página Web, a solicitação viaja pelos nós da rede: vai até o seu provedor de acesso Internet, passeia pelos computadores do provedor, segue para um nó de rede regional, depois vai dele para outro (em São Paulo ou Rio de Janeiro, por exemplo), pode seguir até Atlanta, nos EUA (por exemplo), e ainda passa por mais alguns pontos até chegar ao computador em que a página está guardada (mesmo que ele esteja situado na mesma cidade que você). Então, o arquivo solicitado é remetido pelo computador, talvez fazendo o caminho inverso, talvez seguindo por outras rotas (depende do tráfego de dados estar mais intenso em uma ou em outra rota). Acontece ainda de parte do arquivo seguir por um caminho e parte por outro, só se encontrando novamente no seu computador. E isso também ocorre com o correio eletrônico.

Em cada um desses inúmeros computadores do caminho, um código informa ao computador remetente que o arquivo chegou bem e segue viagem. A falta desse código, ou um código de erro, indicam ao computador remetente que deve tentar outra rota ou o reenvio do arquivo. Agora, imagine que, num dos inúmeros computadores por onde passa o arquivo, há um defeito de memória ou falta eletricidade logo após o arquivo chegar. Conforme a situação, o computador remetente agirá como se o arquivo tivesse seguido sem problemas. O computador problemático poderá ficar com o arquivo travado, às vezes por bastante tempo, até que, por exemplo, seja reiniciado, ou que a mudança de alguma configuração provoque a liberação dos arquivos presos.

É o que pode ter ocorrido em algum computador situado em um nó importante da rede Internet no Brasil. Mensagens que ficaram ali retidas por várias semanas devido a alguma falha do sistema foram repentinamente liberadas. Em alguns casos, o emissor da mensagem já lhe havia reenviado, ao perceber que a primeira mensagem não chegava aos destinos, e só agora chega a você essa primeira mensagem.

Portanto, não se surpreenda, com a crescente complexidade das redes de computadores, se dentro de algumas décadas receber uma mensagem eletrônica de um amigo falecido há muito tempo, ou de uma empresa que nem existe mais. E avise aos seus netos: se eles receberem após a sua morte uma mensagem comentando sobre o calor infernal que você está enfrentando, não é necessariamente um recado vindo do reino de Satã. Provavelmente, é apenas mais uma das trapalhadas da Internet, entregando três décadas depois um arquivo que você despachou em um dos dias mais quentes do verão…

Suporte – Certos serviços telefônicos precisam definir se são para suportar (apoiar) o usuário ou serem suportados por ele. Por exemplo, quem ligou para a DirectTV (telefone 0800-7019701) no dia 5/1/2002, às 22h06, ficou até as 22h29 ouvindo mensagens gravadas, tipo “após ser atendido, permaneça na linha para que possamos obter uma avaliação do atendimento telefônico que você recebeu
acesse nosso site http://www.directtv.com.br”, e propagandas de programas de televisão apresentados alguns dias antes. Se não desistir antes, e conseguir falar com a operadora, descobrirá que devido à instrução para que os usuários mudassem um cartão de assinante, estava ocorrendo uma grande quantidade de telefonemas.

Ora, e o usuário com isso? A empresa é que tinha de reforçar o atendimento, ou escalonar a mudança para que não ocorresse o congestionamento telefônico. Portanto, já que tanto quer saber, eis a avaliação pedida: ZERO. 23 vezes ZERO.

Tradução – Já encontraram correspondência em nosso idioma para a mensagem que o internauta às vezes recebe ao tentar ver uma página Web que apresenta erro de endereçamento, não sendo encontrada pelo servidor de nomes de domínio (DNS):

Não é possível encontrar o servidor ou ocorreu um erro de DNS(DaNe-Se).

Preços caem – Enfrentando não só a pirataria de discos, mas também a troca de músicas pela Internet por meio de programas como Napster e Gnutella, as lojas de CDs de musica estão baixando seguidamente seus preços nos Estados Unidos, da média de US$ 9,99 para cerca de US$ 3,99 o disco, como no caso da mega-loja do grupo Virgin, situada no coração de New York, em Times Square, que só mantém a preços mais altos os discos mais populares. Até o formato DVD já começa a provocar a queda na demanda por CDs, embora a influência ainda seja pequena. As lojas das gravadoras na Internet, para venda de músicas com cópia do arquivo pela rede, ainda não decolaram, por ser uma modalidade de negócio muito recente. De um CD de música, a gravadora fica com uns US$ 8, dos quais saem os custos de produção, publicidade etc., sendo que o artista lucra US$ 0,50 a US$ 0,75 por CD vendido.

Spam “saudável” – Já se disse que tudo pode sair da cabeça de um juiz. A última na área de Internet foi o entendimento da juíza de Campo Grande (MS), Rosangela Lieko Kato, ao negar indenização por danos morais e materiais para o advogado João de Campos Corrêa, num caso de spam. A sentença foi proferida em 7/12 e publicada em 28/12/2001, em ação movida pelo advogado João de Campos Corrêa, que se considerou prejudicado por mensagens enviadas por Inova Tecnologia S/C, O Site Entretenimentos e Portal Planeta Serviços e Internet Ltda. (endereços constantes na mensagem considerada spam).

Ela comparou o envio de mensagens eletrônicas indesejadas com a postagem de mala-direta, sem considerar que no formato eletrônico quem paga a conta da Internet é o recebedor da mensagem, enquanto na mala-direta é o remetente. Além disso, enquanto preparar uma correspondência para mala-direta dá um trabalho considerável, o envio dessa mensagem pela Internet para um milhão de pessoas se resume em apertar uma tecla. E, mesmo que a pessoa possa simplesmente apagar a mensagem, há uma perda considerável de tempo, que é mais grave porque no meio eletrônico a troca de correspondência é muito mais intensa: se a pessoa recebia uma ou outra propaganda pelo correio durante a semana, na Internet pode receber dezenas ou centenas por dia, que congestionam a caixa postal ao ponto de a pessoa deixar de receber mensagens importantes que estava aguardando.

Aliás, correu no Ministério Público o processo: 2001.1660812-9, em que o advogado Amaro Moraes e Silva Neto, autor do livro Privacidade na Internet – Um Enfoque Jurídico, pediu que fossem apuradas as responsabilidades dos emissores de spam no Brasil. Os juízes não instauraram o inquérito, alegando que o envio de mensagens indesejadas não corresponde uma prática abusiva. O advogado recorreu e o recurso foi negado pelo Conselho Superior do Ministério Público. Aliás, sequer existe legislação brasileira sobre spam, nem essa expressão consta em dicionários de Português (ainda), de forma que em cada processo é necessário que o autor conceitue spam.

Na hora em que esses juízes começarem a receber dezenas de mensagens diárias oferecendo desde CD-ROM pirata até participação em golpe contra um banco nigeriano, passando pelas importantíssimas alças de sacola e outras bugigangas, com certeza o problema do spam será rapidamente resolvido. Ou a Justiça ficará ainda mais lenta, pois os meritíssimos terão de dedicar duas a três horas por dia só à tarefa de limpar sua caixa postal eletrônica dessa incômoda presença… A propósito, caso alguém deseje esclarecer alguma dúvida ou apresentar algum produto à juíza de Campo Grande, seus endereços eletrônicos são: liekokato@hotmail.com, rosangelalk@zipmail.com.br e lieko@zaz.com.br.

E quem desejar fazer denúncia de práticas abusivas como os spams deve anotar estes quatro endereços: http://antispambr.abranetrj.org.br/not-20001023.html, http://www.antispam.org.br/, http://www.spambr.org/denunciar.html e http://www.cnpi.com.br/ig.htm. Veja também (inglês): http://www.spamlaws.com.

Certificados digitais – A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) já está selecionando 72 empresas de tecnologia da informação que montarão até 7/2002 a infra-estrutura que lhe permitirá emitir certificados digitais para quaisquer transações comerciais ou mensagens transmitidas pela Internet. O edital para a seleção das empresas foi publicado em 15/1/2002.

http://www.novomilenio.inf.br/ano02/0201cbps.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: